4 passos para entender como elaborar uma folha de pagamento

Ser responsável com a folha de pagamento é sinônimo de pagar todos os salários e encargos tributários referentes aos funcionários com precisão e pontualidade. No entanto, nem sempre é tão simples. Pequenas empresas podem apresentar dificuldades organizacionais na elaboração de uma FP.

Instruções

  1. Sistema ponto

    Instale um meio de marcar a hora de entrada e saída dos colaboradores. Uma vez eles sejam remunerados por suas horas de trabalho, é preciso implantar qualquer tipo de sistema que consiga marcar a hora de entrada e saída. Se possuir muitos colaboradores, use um sistema de ponto. Ele automatiza boa parte do processo de registro.

  2. Calcule o valor que cada funcionário receberá por suas horas de trabalho. Os trabalhadores têm direito a, pelo menos, um salário mínimo estabelecido. Além disso, o pagamento de horas extras é feito quando o tempo de serviço excede 40 horas semanais. Pague as horas regulares do empregado. Quando o funcionário fizer horas extras deve-se pagar uma vez e meia (1,5) o valor regular por hora de serviço. Por exemplo, vamos supor que um funcionário ganhe R$ 11,00 por hora e sua folha de ponto semanal mostre os horários da seguinte forma: entrada – 8:30, saída para o almoço – 12:30 até 01:00, final do expediente de trabalho -18:00. Como o funcionário trabalha das 8:30 até as 18:00 e teve meia hora de almoço, é preciso subtrair 30 minutos de cada dia. Isto significa que ele trabalhou nove horas por dia, um total de 45 horas durante a semana. Cálculo regular: 40 horas x R$ 11,00 = R$ 440,00, o salário bruto regular. Cálculo de horas extras: cinco horas x R$ 16,50 (R$ 11 x 1,5) = R$ 82,50, pagamento pelas horas extras.

  3. Verifique quantos funcionários assalariados existem. Os trabalhadores assalariados recebem a mesma quantia a cada mês. Além disso, alguns estão isentos de receber salário mínimo e pagamento de horas extras. Para descobrir qual é o salário mensal do funcionário, divida o recebimento anual pela quantidade de vezes no ano que recebeu o pagamento. Por exemplo, digamos que o funcionário tenha ganhado 70 mil reais por ano e seja pago quinzenalmente. Cálculo: R$ 70.000,00/24 períodos de pagamento quinzenais = $ 2,916.67.

  4. Os empregadores são obrigados a reter o FGTS, INSS, vale transporte, vale refeição, férias, 13° e outros encargos. Se um funcionário ganha R$ 2.000,00 mais benefícios. O custo de uma empresa com o funcionário ultrapassa os R$ 30 mil. Se for o caso, utilize as tabelas de impostos para calculá-los. Paque o imposto de renda federal, imposto de segurança social e saúde. Faça a declaração do pagamento de impostos para a Receita Federal.

Conclusão

Ser justo e não atrasar os vencimentos dos funcionários é, apesar de ser a forma mais básica, uma forma de dar tranquilidade e segurança. As pessoas precisam confiar na empresa para essa função. Assim elas conseguem trabalhar e viver com mais qualidade.

Fale com a tdf

Caso tenha o interesse em conhecer mais sobre nossos serviços ou sanar dúvidas que envolvam a nossa metodologia de aplicação, teremos enorme satisfação em te responder. Entre em contato agora mesmo: